segunda-feira, 5 de outubro de 2009

A morte é horizontal!






Era incrível que não estivesse sentindo dor. A questão era ser ou não bom ainda estar consciente. Um calor úmido espalhava-se pelas costas. Era o próprio sangue.
A certeza que morreria se não fosse logo socorrido, para sua surpresa não o desesperava. Estava em uma espécie de limbo, pois os fatos em sua volta pareciam passar em um aparelho de tevê em slow-motion e ele fosse um mero expectador. Mantinha os olhos abertos involuntáriamente e não controlava mais nenhuma função motora. Havia tombado ao lado da cama.
Os agressores continuavam na casa, ruídos e conversa vinham do corredor. Algo tinha contecido a sua audição pois as palavras pareciam vir do fundo de uma caverna.
Eles pensavam que haviam-no matado. O atirador chegou a se aproximar, chutando e mexendo em seu corpo, sendo levado a ter certeza da morte também pelo sangue jorrado em grande profusão.
Chegou a se indagar se realmente não estava morto. Como poderia estar assistindo toda aquela movimentação estando com aquele pavoroso ferimento na cabeça? Conseguia distinguir a pouca distância um pedaço do seu crânio, com o couro cabeludo ainda preso. A imagem de uma enorme aranha caranguejeira lhe veio à mente.
Foi arrancado daquela espécie de delírio quando lembrou que estava na hora da esposa chegar do trabalho com o filho. Um horror primitivo invadiu seu corpo e níveis elevados de adrenalina contrastavam com a imobilidade de seu corpo. Parecia que havia engolido uma enorme pedra de gelo.
Também matariam sua família? Provavelmente sim se fossem descobertos. Tentou imaginar alguma saída, alguma atitude que pudesse alertá-la do perigo letal que lhe esperava na casa.Não era possível. O corpo o abandonara.
Havia caído de bruços e sua cabeça ficara em uma posição alinhada ao piso frio. Dali conseguia enxergar os pés dos assassinos por baixo da cama.
Ouviu ao longe o barulho do motor do carro chegando e estacionando. Batida da porta e acionamento do alarme. "Não subam meus amores, não subam!". Ouviu o tlac tlac do salto da mulher no andar abaixo. Talvez achasse algo para fazer ou fosse até a geladeira e pegasse algo para comer e nesse interím de tempo um milagre acontecesse e alguém ou algum vizinho batesse à porta para pedir algo assustasse os bandidos e eles fugissem pela janela. O barulho cessou.
"Deus, não os deixe subir!". Os pés com os tênis brancos sumiram do seu campo de visão e o outro com os sapatos sujos com padaços de grama apenas retrocedeu em direção à porta.
Algo aconteceu na parte inferior do sobrado. Chegara a imaginar que haviam cortado os fios do telefone, mas ouviu a chamada e a voz da esposa atendendo, mas não entendeu o que falava.
A conversa parou. Silêncio. Novamente os passos, agora subindo as escadas. "Por favor amor,pare!". Agora não enxergava mais os pés com sapato preto. O sapato vermelho da mulher apareceu entrando no cômodo. Parou e seguiu em direção à janela. Sentiu alguém virando sua cabeça. A esposa o olhava nos olhos e disse...
-Belo trabalho, rapazes. Vocês trouxeram a serra e o plástico para desmembrar o corpo?

* Conto originalmente publicado no site "Beco do Crime" http://www.esquinadoescritor.com.br/beco_do_crime/

27 comentários:

Rafa disse...

Esse texto ér envolvente... Um cero momento domos transportados para a obra, pela precisão da narrativa...

Valeu veio...

http://cemiteriodaspalavrasperdidas.blogspot.com/

Hugo Meira disse...

O ato pode ser sujo, mas deve-se manter limpo e decente...

Narrativa tensa, mas legal.

A música do blog combinou muito com ela, mas é conveniente deixar que o visitante escolha se quer ouvir ou não.

Lah disse...

Muitoooo bom
nossa, eu cheguei a pensar que ele tinha algo na história...
hehehe
bom mesmo.

http://meuadmiravelmundoestranho.blogspot.com/

Janaina Moraes disse...

É seu?
Uma vez tive um sonho no qual eu matava uma família inteira a facada, escrevi ele no meu blog.
Este texto me lembrou o meu sonho.
Passa lá pra dar uma olhada.

Stella Maris disse...

Uauu! Muito envolvente! Nota 10.
Fiquei surpreendida após ler o fim. Que trágico eim? O homem se preocupando com a esposa, enquanto que ela armou tudo. Que maldita! rsrs -.-
Enfim, é a primeira vez que visito seu blog e já gostei muito.
Beijos :)

www.scrummiest.blogspot.com

Naya Rangel disse...

Nossa! Texto maravilhosamente escrito, com uma estória envolvente e muito bem arquitetada com um final surpreendente ... Que esposa hein? O texto é seu?

Abraços!

http://kultura-digital.blogspot.com/

http://kultura-inutil.blogspot.com/

luiz scalercio disse...

bellissimo texto .
gostei muito .
prbns seu blog.

grazy dos santos. disse...

noooooosa, fiquei chocada com o desfecho!
achei que terminaria com a mulher sendo assassinada também, e no fim ela era a mandante!
o cara foi pro além amargamente..

muito bem escrito!
deu pra sentir suspense e emoção.

;*

Vanderson Santos disse...

Gostei do texto!!! Parabéns pelo post e pelo blog. Abraço!

yago disse...

caracules! adorei a reviravolta!
ótimo texto!
abraços!

http://wallnosekai.blogspot.com/

Avassaladoras Rio disse...

Querido amigo avassalador... pra falar a verdade... morando no Rio de janeiro este tipo de situação deixou a ficção e já está ficando naturalizada e banalizada..me dá uma angustia ler historias assim....

Beatriz Franco disse...

Mulheres são sempre mais crueis quando se trata de crime!
Ahuahua

Texto me prendeu, adoro contos assim. Acho que quem escreve coisas desse tipo pode escrever praticamente qualquer coisa!
Parabéns ao autor!

beijos

Hítalo Souza Pereira disse...

Muito boom o texto
:D parabens
no meu blog tera um seriado contando tambem historias de suspense toda sexta

http://mentenaologica.blogspot.com/

Ana Lucia Nicolau disse...

conto envolvente e bem escrito...
abs

Balaio Furado disse...

Excelente cara. Vamos resgatar um pouco dessa narrativa que nos engloba em um comtexto q subverte nossa ideia no final.

Parabéns, bela escolha.

Sem acidez, claro.
heheh

Talita Moretto disse...

aii adoreii*----------*
são poucos textos que me prende assim e eu juro que cheguei a pensa que vc tinha alguma coisa a vê com ela ><

http://www.bolinhodevento.blogspot.com/

Arnek disse...

bom texto deveria ser publicado parabéns pelo blog


http://midiasocialbrasil.blogspot.com

Karina Kate disse...

Caracaaaaaaaaaaaaaaaaa. Nossa que mulher é essa? O cara estava vendo tudo, sentindo tudo, presenciando sua morte e mesmo assim se preocupou com a esposa... que horror! nossa, sacanagem...
Muito bom o seu texto, envolvente e me surpreendeu no final, com essa mulher f..

Marcelo Ribeiro disse...

Gente, isso é envolvente, e intrigante. Chega a um determinado momento e sabemos a verdade do que ocorreu. Muito show!!!

JOY disse...

Gostei do post e do Blog...

Interesante seu ponto de vista, gostei tbm do post "fim do mundo"

Bjão

http://joycebc.blogspot.com

Giuliana disse...

Nossa, eu adorei! Caramba, me infiltrei na história! Era como se eu estivesse vendo tudo, como um filme... Muito bom!
Parabéns!

Vou seguir!
Bjs

30 e poucos anos. disse...

Excelente narrativa ... descreve os fatos com maestria nos levando a uma viagem

Ariane disse...

Mandou muito bem no texto, tu consegue deixar o leitor focado... tive que colocar engraçado na enquete abaixo porque é trágico, mas não dá para negar que também é cômico!
Abraços. ;D


http:///gazzetainsana.blogspot.com

Romero Cezar disse...

belo texto

Cláudio Luiz Almeida disse...

Parabéns, o andamento da narrativa leva o leitor ao mesmo desespero da vítima. No final a surpresa e a revelação!

Francorebel disse...

1000 vezes af... legal!

SinaldoLuna" disse...

Tensão, muita tensão!
Parabéns por nos envolver no drama da vítima!

Parabéns pelo blog ;D

http://sinaldoluna.blogspot.com/